Vale a pena usar estratégias de conteúdo em e-commerces?

Vale a pena usar estratégias de conteúdo em e-commerces?

Quem é gestor de e-commerce sabe que os processos de aquisição e fidelização de clientes estão ficando cada vez mais difíceis e caros. Esse segmento é muito competitivo e, do ponto de vista do consumidor, sobram opções na hora de escolher um produto ou serviço. Por isso, uma das maneiras de baratear o custo é a aposta em uma estratégia de conteúdo.

Essa estratégia, que também é conhecida como marketing de conteúdo, não é nada relativamente novo. No final do século XIX, a empresa de pneus Michelin conquistou muitos clientes por meio do seu guia que oferecia informações de qualidade para os motoristas de carro na França. E, com a ajuda da tecnologia, você também tem como impactar mais pessoas por meio de uma estratégia assim.

Continue a leitura, pois vamos responder à pergunta do título deste artigo: será que vale a pena usar estratégias de conteúdo em e-commerces?

Aproveita o poder de alcance da internet

A internet possibilita que você alcance a maior quantidade de pessoas que faz parte do seu público-alvo. E existem diversas formas de impactar esses consumidores, contudo, a estratégia de conteúdo se mostra como uma das mais orgânicas e eficazes — pois é pouco invasiva. Em vez de forçar a presença da sua marca no cotidiano de alguém, o marketing de conteúdo opta pelo caminho inverso, no qual o público dá o primeiro passo.

Educa visitantes, transformando-os em clientes

Maria Aparecida, uma dona de casa que mora na região Norte do nosso país, assiste televisão todos os dias enquanto prepara as refeições de sua família e realiza o trabalho doméstico. No entanto, em seus momentos de lazer, usa o smartphone para falar com as pessoas e se divertir.

Ela, assim como todos nós, tem problemas. A internet é, atualmente, o meio pelo qual Maria Aparecida e bilhões de pessoas pelo mundo apelam quando precisam resolver uma situação. Vaso sanitário entupido? Uma nova receita de carne? O creme para o rosto que as famosas usam? O buscador Google tem a resposta.

O e-commerce que usa uma estratégia de conteúdo aproveita essa necessidade das pessoas para oferecer uma solução. Se sua loja on-line vende ferramentas, por que não fazer um blog que explica melhor o uso delas e as possibilidades para quem tem um kit em casa?

No entanto, tenha em mente que o blog não é uma ferramenta para vender os produtos do seu e-commerce de forma direta. Em vez de dedicar um post para cada produto, experimente incluir links deles e de suas respectivas categorias ao longo do texto. É dessa maneira orgânica que você apresenta suas soluções, deixando que o leitor explore sem aquela sensação forçada imposta por determinadas propagandas.

Perceba que a necessidade parte do visitante, que pode ser educado para que se transforme em cliente. Basta que você tenha o conteúdo certo para oferecer.

Cria uma relação baseada em reciprocidade

Digamos que Maria Aparecida, a dona de casa do nosso exemplo, percebeu que na internet ela encontra diversos cursos on-line. Mesmo em uma região distante dos grandes centros, ela pode aprender diversas coisas, como artesanato, culinária, informática e outros temas do seu interesse.

Para colocar os novos conhecimentos em prática, ela provavelmente precisará de materiais que não estão ao seu alcance — seja pela falta deles em sua cidade ou o valor elevado. É pela internet que ela também consegue comprá-los por um custo mais baixo e, com a estratégia de conteúdo, sua marca tem como ser a opção.

Lembra do blog que explica a usabilidade e as vantagens das ferramentas vendidas no e-commerce? Por meio desse conhecimento, o público aprende mais sobre produtos e serviços, enxergando a real utilidade deles em suas vidas. E esse aprendizado cria uma relação baseada em reciprocidade.

Quem se propõe a ensinar fica na memória daquele que aprende. Logo, o conhecimento transmitido pelo blog estará associado à marca que o produz. Na hora de comprar as ferramentas necessárias para um conserto, reparo ou criação de algo, o público vai lembrar de quem o ensinou.

Destacamos também que nem todo mundo está no mesmo momento de compra. O corredor profissional que deseja comprar um tênis novo é diferente daquela pessoa que começou ontem na academia e que deseja um produto parecido. Perceba que cada uma está em uma situação distinta, contudo, elas podem encontrar a solução em um post publicado em seu blog sobre os melhores tênis de corrida — e, dentro dele, acharem os links para os produtos vendidos por você.

Logo, o blog ajuda a ambientar o cliente no universo dos seus produtos para depois oferecê-los. Durante uma explicação, os produtos e suas categorias podem ser relacionadas com o assunto de maneira orgânica, praticamente natural.

Transforma seu público em difusor de conteúdo

Não é o máximo quando você tem um problema e, sozinho, encontra a solução? Por mais que as respostas estejam on-line, basta que você procure por elas. Alcançá-las proporciona prazer e, de certa forma, uma vontade imensa de ajudar outras pessoas que enfrentam as mesmas situações. Isso soa familiar?

Abra suas redes sociais e se depare com isso constantemente. Quando um conteúdo é bom e ajuda alguém, ele é compartilhado. E isso é algo tão simples e, ao mesmo tempo, tão potente, que pode transformar o seu público em difusor dos conteúdos que você produz.

Se um conteúdo foi útil para mim, por que ele não pode ser para outra pessoa? É por isso que vemos nas redes sociais diversos posts de blogs, vídeos, infográficos e outros conteúdos que ensinam e dão dicas úteis para as pessoas.

Outro fato interessante é que, compartilhado por alguém real, seu conteúdo ganha ainda mais relevância. Você confia mais no que uma marca diz ou na experiência que uma pessoa como você teve? Mora aí um dos segredos da estratégia de conteúdo.

Pode ser melhor que mídia paga

Quando começamos este artigo, lembramos o quanto é caro conquistar e fidelizar clientes. Você, gestor de e-commerce, sabe disso. A estratégia de conteúdo pode ou não ter custo, afinal, será necessário contar com alguns profissionais para colocá-la em prática — e eles já podem fazer parte da sua equipe. No entanto, sua eficácia e preço são mais atraentes. Além disso, o post para blog fica no ar por anos. Sendo assim, invista em conteúdos atemporais.

O Google Adwords, por exemplo, aquela plataforma de anúncios pagos, tem como vantagens a possibilidade de direcionar o que você quiser para um alvo definido. Existe um completo controle de todos os elementos exibidos, impactando pessoas no tempo certo e trazendo resultados imediatos. Excelente, se não fosse o preço por isso.

Seus concorrentes conseguem e até podem se destacar por meio de mídia paga. No entanto, a criação de um blog bem posicionado e com posts bem escritos não é algo que se consegue rapidamente. O dinheiro acaba e os artigos continuam no ar, rendendo acessos e atraindo clientes por meio de conteúdo relevante — o que cria um ativo importante para sua marca e um diferencial competitivo em relação à concorrência.

Quem não tem tantos recursos financeiros e pode apostar numa estratégia menos imediatista e de médio a longo prazo, encontra no marketing de conteúdo a melhor solução. Além dos benefícios que já citamos neste artigo, precisamos lembrar que um conteúdo tem uma alta durabilidade.

Se, para manter um anúncio no ar você precisa pagar, o conteúdo é pago uma única vez. Ele pode ser útil para diversas pessoas, de diferentes épocas. Uma ou outra atualização pode ser feita, mas a essência permanece ali. Além disso, ele ainda ajuda no SEO da sua loja virtual e no ranqueamento dela nos buscadores.

Melhora o ranqueamento do seu e-commerce nos buscadores

Nessa grande vitrine que é a internet, o SEO coloca sua loja virtual em uma posição privilegiada. Aplicada corretamente na estratégia de conteúdo, pode posicionar o e-commerce no topo dos resultados dos buscadores — fazendo com que sua marca se encontrada mais facilmente pelo público.

Pesquise as palavras-chaves com base na etapa em que cada consumidor se encontra. Lembra do exemplo dos tênis? O corredor profissional pode utilizar termos mais específicos para encontrar um produto, enquanto o outro comprador digita palavras e frases mais genéricas — mas não menos importantes.

Por meio do SEO na estratégia de conteúdo, seu e-commerce será capaz de atrair consumidores em todas as etapas de compra. Geralmente, quem está no topo do funil e ainda está descobrindo suas necessidades usa palavras head tail, como “tênis”. Quando chega ao momento de decisão, seus termos são long tail, como “tênis para corrida com sistema de amortecimento”. Percebe a diferença?

A aplicação do SEO acontece em diferentes lugares do seu e-commerce: título das páginas, meta description, descrição de imagens e produtos, URLs e links internos e externos. Tudo é uma questão de estratégia e essa é uma oportunidade de baixo custo para conquistar um espaço maior de destaque na rede.

Por isso, vale a pena usar uma estratégia de conteúdo em e-commerces. Entregar soluções por meio de artigos, vídeos e mídias relevantes é uma forma de atrair e fidelizar o público.

Encontre, em nossas soluções, uma plataforma completa para o seu e-commerce e um serviço de consultoria que aponta as melhores ferramentas de marketing para a divulgação da sua loja on-line. Fale conosco e descubra todo o potencial da sua marca

Leave a reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>