O que é tráfego orgânico e o que significa para as lojas virtuais?

O que é tráfego orgânico e o que significa para as lojas virtuais?

Atrair clientes potenciais para uma loja virtual é um dos maiores desafios enfrentados pelos profissionais de e-commerce. Afinal, quanto mais pessoas interessadas em determinado produto e com as características da persona ideal visitarem um site, maiores serão as chances de vender, aumentar o seu faturamento e o seu lucro. A principal forma para alcançar essa meta é usando o tráfego orgânico!

Neste post, você entenderá definitivamente o que é tráfego orgânico, quais suas principais diferenças e vantagens quanto a outras fontes de tráfego, além de descobrir como adotar as estratégias indispensáveis de SEO em sua loja virtual. Confira!

Quais as fontes de tráfego disponíveis no mundo digital?

Em uma loja física, o varejista procura despertar a atenção das pessoas passantes para entrar em seu comércio, conhecer seus produtos e realizar uma compra. Esse processo é dividido em etapas e a primeira delas pode ser vista como geração de tráfego: despertar a atenção da pessoa para fazer com que entre na loja,

Se na loja física, a localização, a organização da vitrine, as promoções, os cartazes, a distribuição de panfletos e outras estratégias podem ser adotadas para gerar mais tráfego, nas lojas virtuais algumas táticas também podem ser elaboradas com esse objetivo, como veremos.

Basicamente, existem 5 tipos de tráfegos online disponíveis para qualquer tipo de site:

1. Tráfego pago

É caracterizado pela compra de espaços online que ajudam a divulgar sua loja para as pessoas com determinado perfil ou que estão pesquisando por palavras-chave relacionadas aos seus produtos.

Os principais vendedores desses espaços de divulgação são o Google Adwords, o Bing Ads, o Facebook Ads, o Instagram Ads, o Linkedin Ads e o Twitter Ads. Suas ofertas consistem em alugar espaços para banners, postagens, InMails ou anúncios de texto nas páginas de pesquisa. Aqui, os anúncios que gerem mais dinheiro para os vendedores do espaço serão exibidos mais frequentemente.

2. Tráfego orgânico

É constituído por pessoas que utilizam buscadores, como o Google, Bing, Yahoo ou outros, ignoram os anúncios e clicam nos resultados não pagos para chegarem até seu site.

3. Tráfego direto

Pense em um e-commerce do qual costuma comprar. Quantas vezes você já digitou o endereço dele em um navegador para visitar a loja, conferir as ofertas, visualizar produtos e fazer uma compra? O ato de digitar a URL e ir diretamente para o site desejado é o que caracteriza o tráfego direto.

4. Tráfego de referência

É quando uma pessoa está navegando em outro site, clica em um link que direciona para sua loja virtual e entra nela. Funciona como uma indicação online. Você usa a credibilidade daquele site com seus visitantes para gerar interessados em seus produtos.

5. Tráfego Social

São os visitantes que clicam em postagens das redes sociais, como Facebook, Instagram, Twitter e outras para chegar até seu site. Logo, sua equipe precisa ser criativa para conseguir tirar a pessoa de seu momento de lazer nas redes sociais para levá-la a um período de compras em sua loja virtual.

Afinal, o que é e qual a importância do tráfego orgânico?

O tráfego orgânico pode ser caracterizado como gratuito e baseado no interesse da persona por determinado termo de pesquisa.

Ele requer que as páginas de seu e-commerce estejam ranqueadas nas primeiras colocações das recomendações dos buscadores para as palavras de seu interesse. Afinal, estudos apontam que 71,33% das buscas geram cliques apenas para resultados oferecidos na primeira página dos buscadores.

A maneira de conseguir um bom posicionamento nas páginas dos buscadores é utilizando técnicas de Search Engine Optimization (SEO), ou seja, de otimização de páginas para os motores de pesquisa. Veremos mais sobre essas técnicas logo abaixo.

Quais são as vantagens do tráfego orgânico?

Existem duas principais vantagens do tráfego orgânico sobre os outros tipos de geração de visitantes:

  • é mais relevante: apenas 1,91% das pessoas que pesquisam no Google clicam em anúncios e geram tráfego pago para os sites, os outros 98,09% dos cliques são dados em resultados orgânicos;
  • é mais lucrativo: se os custos com a aquisição de clientes diminuem, então, a margem de lucro no faturamento de sua loja crescerá!

Por onde começar na adoção de estratégias de SEO?

Existem várias estratégias de SEO, mas 3 não podem faltar ao publicar seus produtos e artigos com sua plataforma de e-commerce:

1. Conteúdos únicos e relevantes

Faça uma boa pesquisa de palavras-chave e construa descrições de produtos ou redija artigos com os termos que seu potencial cliente utiliza! Além disso, evite copiar e colar textos que você sabe que já são usados nos sites de concorrentes ou do próprio fabricante do produto, pois isso não dá créditos para o seu site junto aos buscadores.

2. Otimização on page

Não deixe faltar em suas páginas um bom título, a meta description que aparecerá nos buscadores, os atributos das imagens com uma descrição clara e completa, as URLs sem os códigos e os links para outras páginas internas de seu site. Todos esses fatores contam no momento em que os motores de busca decidem sobre as qualidades de suas páginas e a melhor posição para elas nos resultados das pesquisas.

3. Gere links externos para seu site

Links de outros sites com boa autoridade junto aos buscadores ajudam a elevar a reputação do seu e-commerce, além de conquistar tráfego de referência. Por isso, investigue quais são os sites mais importantes para o seu público e procure se aproximar dos seus gestores oferecendo artigos, pesquisas e posts que possibilitem citar as páginas de sua loja virtual.

Será que devo investir em SEO e tráfego orgânico?

Há um exemplo que mostra perfeitamente a importância do investimento em tráfego orgânico. Imagine que sua empresa tenha um orçamento mensal de mil reais para trafego pago. Você decidiu investir toda a verba em apenas uma palavra-chave com um custo por clique (CPC) médio de 0,15 centavos. Ao final do mês, os R$ 1.000,00 gerarão 6.666 visitantes. Nada mal, não é mesmo?

Contudo, se você decidisse usar esses mil reais para turbinar sua estratégia de SEO, certamente o número inicialmente de visitantes seria menor que os gerados pelo tráfego pago, mas com o decorrer do tempo o acumulo de novas visitas seria muito maior. Afinal, mesmo depois de anos uma postagem bem posicionada nas pesquisas pode trazer muitos usuários de forma gratuita.

Ou seja, se sua empresa possuir recursos suficientes, o ideal seria usar as duas estratégias. Comprar tráfego, com Google Adwords, por exemplo, para trazer resultados rápidos e desde o princípio investir em tráfego orgânico, com postagens no blog e SEO, para ter um crescimento sustentável de visitantes a médio e longo prazo.

Otimizar seu e-commerce para gerar mais tráfego orgânico é a principal forma de reduzir os custos com a aquisição de visitantes e clientes no longo prazo. Também é a melhor maneira para aumentar a exposição de sua marca sem gastar em anúncios e aumentar o faturamento sem precisar investir em campanhas pagas, parcerias ou gestão de redes sociais.

Agora que você já conhece o que é tráfego orgânico e qual a sua importância para as lojas virtuais, continue sua visita em nosso blog e confira todos os elementos que um site para e-commerce deve ter para ser considerado bom por seus visitantes!

Leave a reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>