Mobile commerce (m-commerce): o que é e que tipo de estratégia exige?

Mobile commerce (m-commerce): o que é e que tipo de estratégia exige?

Cada vez mais pessoas têm acesso à internet usando dispositivos móveis — o Brasil tem 235,45 milhões de linhas de celulares em operação, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).  Além disso, 92,1% do acesso à rede já são efetuados via dispositivos móveis, de acordo com o IBGE.

Atualmente, as pessoas utilizam os seus celulares não apenas para se comunicar e buscar informações, mas para realizar compras. O mercado de e-commerce movimentou R$ 112,2 bilhões em 2017, e cerca de 32% das transações do e-commerce foram realizadas por meio de dispositivos móveis, segundo o relatório Webshoppers, do Ebit.

De olho nesse público, as empresas estão desenvolvendo aplicativos e estratégias para se aproximar de seus clientes e faturar com o m-commerce. Ter um site compatível com dispositivos móveis se tornou indispensável para o bom desempenho nas vendas on-line.

Você já sabe o que é o mobile commerce, como funciona e quais são as suas vantagens? Quais são as melhores estratégias para alcançar o público usando dispositivos móveis? Veja, a seguir, como funciona o mobile commerce e quais estratégias esse comércio exige.

Entenda o que é mobile commerce (m-commerce)

Mobile commerce, ou m-commerce, é o nome que designa as vendas on-line feitas por meio de dispositivos móveis, como smartphones e tablets. Atualmente, com a popularização da internet e a propagação dos smartphones, está cada vez mais fácil acessar a rede para fazer compras — bastam alguns cliques no celular para o consumidor adquirir os seus produtos e serviços.

O mobile commerce começou a se tornar conhecido do público com a venda de ringtones, aplicativos para celular e jogos. Com o crescimento do mobile commerce, não apenas produtos digitais estão sendo vendidos, mas também produtos físicos e serviços diversos.

O número de usuários que estão substituindo as compras on-line pela alternativa móvel aumenta a cada dia. Em 2017, os segmentos com maior número de vendas no m-commerce brasileiro foram moda e acessórios (15%), casa e decoração (14%), saúde, cosméticos e perfumaria (12%), eletrodomésticos (12%) e telefonia/celulares (11%), de acordo com o relatório Webshoppers.

Conheça as vantagens do m-commerce

A tecnologia mobile oferece muitas vantagens para as empresas, dando-lhes mais visibilidade e também a oportunidade de oferecer seus produtos e serviços aos clientes em qualquer hora e lugar com um simples clique no celular.

Ter um mobile commerce possibilita que a marca se torne mais competitiva no mercado e aumente o seu potencial de realizar vendas mais eficazes. Para o consumidor, é muito mais prático e atraente comprar pelo celular do que esperar chegar em casa e se conectar em um computador para isso. Caso o valor cobrado on-line pelos produtos seja menor que em uma loja de varejo física, as chances de aumentar as taxas de conversão das vendas web aumentam bastante.

Além disso, um aplicativo mobile permite que o seu e-commerce tenha recursos diferenciados, que não estão disponíveis no seu site, como a possibilidade de enviar notificações com promoções e novidades e de oferecer produtos de acordo com a última compra realizada pelo cliente.

O mobile commerce também possibilita que você saiba a localização do seu potencial cliente. Desse modo, fica mais fácil estimular a venda de produtos e serviços em uma região. Sabendo que o usuário está em determinado lugar, você pode oferecer a ele diversos atrativos ao redor.

Um site mobile também ajuda as empresas a terem melhor colocação nos mecanismos de busca, como o Google. As últimas atualizações no algoritmo do Google passaram a levar em conta se as empresas têm uma versão mobile para fazer o ranqueamento. Por isso, ter um site compatível com dispositivos móveis contribui para melhorar o seu desempenho nas páginas do Google.

Saiba como alcançar o público no mobile commerce

Para alcançar o seu público-alvo, você deve analisar o comportamento dos seus clientes em potencial e entender como funciona a jornada de compra deles dentro de uma loja virtual. Você deve se informar sobre quais são os produtos que mais lhes interessam, quais são as suas necessidades e problemas, em que momento costumam abandonar a compra, entre outros fatores.

De posse dessas informações, fica muito mais fácil criar estratégias comerciais e oferecer promoções personalizadas e assertivas. Para que o seu m-commerce seja mais eficiente, é aconselhável pensar em um layout voltado para a versão móvel do e-commerce, com botões maiores, pouco texto e rolagem rápida.

O m-commerce também faz uso da interatividade com as redes sociais para divulgar os produtos, aumentar a influência da marca e potencializar as vendas. Os usuários podem compartilhar suas experiências de compra virtual com os amigos e opinar sobre os produtos adquiridos.

Veja como criar um site amigável ao m-commerce

Para tornar o seu mobile commerce mais eficiente, você deve criar uma versão totalmente independente do seu site original, de modo que seja possível acomodar todas as informações e imagens em um dispositivo com display consideravelmente menor. O usuário deve conseguir acessar o conteúdo sem ter que rolar o cursor para cima e para baixo ou da esquerda para a direita para visualizar todos os detalhes.

Caso você queira explorar melhor as possibilidades dos dispositivos móveis, vale a pena contratar uma empresa para desenvolver um aplicativo exclusivo para a sua loja virtual. Ele poderá oferecer mais funcionalidades, permitir maior interação e reduzir o tempo para acessar a loja virtual.

O site ou aplicativo deve ser responsivo e voltado para os dispositivos móveis, para que os usuários possam acessar as informações e realizar suas compras de modo simples e prático. O cliente deve conseguir realizar todo o processo de compra sem maiores dificuldades. Além disso, o processo de pagamento deve ser rápido e eficiente.

Para testar se o seu site é amigável às tecnologias móveis, você pode fazer uso da ferramenta Mobile Friendly, do Google.

Conheça um exemplo de campanha para mobile

Um exemplo de campanha de marketing voltada para os dispositivos móveis bem-sucedida é a  “Tweet-a-Coffee”, da multinacional de cafeterias Starbucks, que desde 2011 passou a aceitar pagamento a partir de um aplicativo mobile.

Os clientes podem pagar facilmente as suas contas apenas segurando o celular perto das caixas registradoras das cafeterias. A empresa convidou os usuários para enviarem um Starbucks Card de 5 dólares como um eGift para seus amigos ao tuitarem para @tweetacoffee.

A Starbucks teve ótimo resultado — mais de 27 mil pessoas tuitaram um café, gerando um lucro de cerca de 180 mil dólares. Além disso, a empresa conseguiu também valorizar a marca e fidelizar mais clientes — mais de 54 mil pessoas fizeram link das suas contas à multinacional.

Como vimos, o mobile commerce está em franco crescimento e oferece recursos e ferramentas capazes de aproximar a sua empresa do seu público-alvo. O m-commerce proporciona maior conveniência, facilidade de acesso, competitividade de mercado, vendas mais eficazes e fidelização de clientes.

Você gostou deste artigo? Entendeu a importância de investir no mobile commerce para alcançar o seu público? Deixe aqui o seu comentário e compartilhe as suas ideias conosco!

Leave a reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>