7 passos essenciais para criar um e-commerce

Quem trabalha com vendas sabe da importância que é criar um e-commerce, afinal, essa é a possibilidade de expandir o próprio negócio para além das fronteiras. O fato é que simplesmente abrir uma loja na internet não garante que as vendas se concretizarão imediatamente, pois o público precisa ser atendido em todos os aspectos esperados.

As pessoas desejam, na internet, ter uma excelente experiência de compra. O e-commerce que não oferece isso corre o risco de ser trocado pelo concorrente, que está a poucos cliques de distância. Por isso, é fundamental que você saiba como criar a sua loja online e oferecer aos clientes um ambiente amigável, confiável e encantador.

Confira quais são os 7 passos essenciais para criar um e-commerce.

1. Faça o planejamento do negócio

O planejamento do negócio começa pela definição do capital inicial. Quanto você tem para investir na criação do seu e-commerce? Pegue esse valor e divida-o por 12, para assim saber a quantia que terá por mês durante um ano. O seu objetivo é alocar todas as despesas dentro do estipulado para o mês.

Considere todas as despesas fixas que terá com o negócio, como o aluguel do espaço para o funcionamento da loja e o pagamento de contas como água, luz, condomínio e outras. Aproveite para definir também em qual segmento ou nicho vai atuar, o público-alvo que deseja alcançar e quem serão os seus concorrentes.

Essas definições são fundamentais para os próximos passos que serão dados, pois revelarão a necessidade de investimentos precisos em determinadas áreas.

2. Escolha uma boa plataforma de e-commerce

A plataforma funciona como a espinha dorsal do seu e-commerce, pois é nela que estão concentradas praticamente todas as funcionalidades do negócio. Sendo assim, ela precisa ser a mais completa possível, oferecendo à sua loja online o suporte necessário para que as vendas aconteçam e os clientes tenham uma excelente experiência de compra.

Fique atento se a plataforma contém ferramentas de SEO (Search Engine Optimization), para destacar a loja nos mecanismos de busca. O layout oferecido por ela deve ser exclusivo e responsivo, adaptando-se aos diferentes tamanhos de tela, afinal, muitos consumidores realizam as suas compras pelo smartphone ou tablet.

Observe também se a plataforma possibilita a integração com sistemas ERP, que ajudam no gerenciamento do negócio, além de ambiente criptografado para que os dados dos clientes sejam armazenados com segurança.

3. Selecione o sistema de pagamento

A escolha do sistema de pagamento é o próximo passo que você deve dar para criar um e-commerce. Você pode optar por três opções. A primeira é o intermediador de pagamento, que cobra uma taxa fixa por transação. O valor pago é transferido para a sua conta, descontando as taxas pelo uso do serviço.

O gateway de pagamento é a segunda opção, que conecta sua loja com os agentes financeiros. Trata-se de uma solução mais avançada, diretamente integrada com o sistema da loja, na qual o cliente escolhe a bandeira do cartão e insere os seus dados. A rede do cartão confere se há saldo e libera ou não o pagamento.

Já na integração direta com o adquirente, que é a terceira opção, você é o responsável por realizar o processo de integração e gestão de risco.

4. Invista na segurança da loja online

O investimento na segurança da loja online é fundamental para que você garanta a credibilidade dela perante o público, afinal, ninguém deseja comprar em um lugar em que pode sofrer golpes ou ter as informações pessoais roubadas. Quando uma fraude acontece, todo mundo perde dinheiro — inclusive você.

Existem diversas ferramentas antifraude para e-commerce, desde a validação do código de segurança dos cartões de crédito até o rastreamento dos dispositivos de origem de cada compra. Dá para comparar se os dados de endereço do cartão e do recebimento do produto são os mesmos, bem como definir o grau de risco na venda de um item.

Dependendo da plataforma de e-commerce que você escolher para o seu negócio, ela poderá apresentar ou não opções de segurança para os dados dos clientes e transações.

5. Capriche no conteúdo dos produtos

A produção do conteúdo dos produtos é o quinto passo essencial que deve ser dado para criar um e-commerce. Lembre-se de que, no ambiente online, os clientes não têm como pegar os itens com as mãos para conferir texturas, cores, tamanhos e formatos. É por meio do conteúdo que você fará a descrição de tudo para o público.

Não se contente somente com as informações e imagens recebidas dos fornecedores. Invista na produção de conteúdo próprio, preocupando-se em vender benefícios, em vez de qualidades. Fotografe os produtos em diferentes ângulos e explicite os diferenciais que cada um deles oferece.

Um conteúdo de qualidade também ajuda a posicionar melhor a sua loja nos mecanismos de busca, atraindo mais clientes e aumentando as suas vendas.

6. Monte uma boa operação de logística

Montar uma boa operação de logística para o seu e-commerce garante o pleno funcionamento dele, bem como clientes satisfeitos com a entrega em dia dos seus produtos. Isso ajuda a diminuir erros na seleção dos produtos e no cumprimento dos prazos, tornando a operação ágil e precisa.

Procure as transportadoras que atendam o seu prazo de entrega e cobrem um preço justo, pois isso será refletido no valor do frete para o cliente. E esse é um dos principais fatores que fazem o consumidor concluir ou não a venda na sua loja. Nesse aspecto, uma empresa pública pode ser uma importante parceira.

Estamos falando da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, que conta com um sistema (SIGEP) que prepara e gerencia as postagens enviadas por esse serviço. A etiquetagem passa a ser automatizada, ganhando agilidade e precisão nas informações. Basta integrar essa solução do Correios com a plataforma da sua loja.

A plataforma da loja também pode receber o apoio de um software de gestão de estoque, controlando automaticamente a quantidade de produtos e indicando a necessidade de reposição.

7. Aplique as estratégias de marketing

Por fim, o sétimo passo essencial para criar um e-commerce é o planejamento das ações de marketing — fundamental para atrair e fidelizar clientes. Aqui, recomendamos que você contrate uma agência especializada para desenvolver campanhas com adwords (compras de palavras-chave), e-mails marketing e os banners da sua loja virtual.

Vale a pena também a criação de um blog para a sua loja online. Compartilhar conteúdo relevante com o seu cliente ajuda a torná-lo mais consciente em relação aos seus produtos e serviços, preparando-o para as futuras compras. O conteúdo de um blog também melhora o posicionamento da marca na internet, construindo a autoridade necessária para que o seu negócio se destaque.

O investimento no marketing da sua loja impulsionará o negócio, tornando-o conhecido entre o público que você deseja alcançar. Como essas ações exigem tempo e conhecimento, é mais viável a contratação de um parceiro para que você permaneça focado em outros aspectos, como o conteúdo, a logística e a negociação com os fornecedores.

Criar um e-commerce é uma tarefa que requer dedicação, investimento e decisões tomadas com segurança. Por isso, use os 7 passos deste artigo para planejar todas as suas ações e realizar as melhores escolhas para o seu negócio.

Antes de abrir a sua loja virtual, baixe este e-book que fala mais sobre planejamento, capacitação e conhecimento. Ele tem 10 dicas muito importantes para o sucesso da sua empreitada no mundo das vendas online.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: