O que é e-commerce?

Você já deve ter se perguntado “O que é e-commerce?”. E-commerce é a abreviação em inglês de comércio eletrônico, ou seja, toda transação comercial (compra e venda) feita através da internet com o auxílio de um equipamento eletrônico.

O que é e-commerce?

  • Quero vender pela internet, o que fazer? O que é e-commerce? O que é loja virtual?

Loja virtual, loja online, comércio eletrônico ou e-commerce nada mais é que um site onde permite vender pela internet produtos ou serviços.

O cliente acessa a loja por meio de um dispositivo eletrônico (computador, notebook, smartphone, tablet, entre outros), em qualquer lugar e a qualquer hora do dia, escolhe o produto, realiza o pagamento via cartão de crédito, boleto ou depósito bancário e recebe, em um prazo determinado, o produto em casa.

O e-commerce surgiu nos Estados Unidos em 1994, quando a Pizza Hut registrou seu primeiro pedido online. No Brasil, o e-commerce surgiu em 2000. O faturamento do e-commerce no Brasil deve crescer 18% em relação ao ano passado e faturamento deve chegar a R$ 56,8 bilhões, segundo ABComm.

  • Como funciona o e-commerce?

Para ter sucesso, uma loja virtual precisa oferecer aos seus clientes as principais funcionalidade que garantam uma navegabilidade agradável, uma compra 100% segura e a garantia de que ele retorne à loja mais vezes.

Se a sua loja já tem nome, você precisa ter um domínio registrado, mas, primeiramente vamos entender o que é domínio. Domínio é um nome que serve para localizar e identificar sua empresa na internet, é a base de toda sua identificação profissional.

É composto por um nome e uma extensão, por exemplo: www.nomedasualoja.com.br .COM.BR é a extensão da sua loja.

A extensão mais utilizada no Brasil é .com.br, se você optar por essa, o primeiro passo a ser dado é acessar o site www.registro.br e verificar se o domínio que você deseja registrar, o nome da sua empresa, por exemplo, está disponível. Se o domínio já estiver sido registrado por outra pessoa, o próprio site Registro.br mostrará outras opções para você escolher.

1cta-ebook-10-coisas-que-voce-precisa-saber-antes-de-abrir-sua-loja-virtual

DICA IMPORTANTE

  • Você já tem um segmento para atuar? No e-commerce tem-se a vantagem de trabalhar com diversos nichos de mercado. Você sabe O que é Nicho de Mercado? Já possui um?
  • Se você ainda não tem um nome para o seu negócio, é importante primeiramente verificar a disponibilidade do registro, para que sua loja virtual tenha um nome legal e intuitivo. Geralmente, a empresa contratada para fazer o seu e-commerce, dará todo o auxílio e suporte necessário nessa questão.
  • O que é um serviço de hospedagem?

Depois de registrar seu domínio você precisa ter um serviço de hospedagem. O serviço de hospedagem é onde você armazena seu e-commerce e disponibiliza-o na internet. Basicamente armazena todos os arquivos que são necessários para visualizar sua loja virtual, como arquivos de textos, imagens, vídeos ou qualquer outra funcionalidade que a loja possui. Ou seja, a sua loja virtual poderá ser acessada 24 horas por dia, em qualquer lugar do mundo.

Os planos de hospedagem também permitem que você tenha um e-mail próprio, como contato@nomedasualoja.com.br, tornando seu negócio ainda mais sério e exclusivo.

  • Eu preciso de uma Plataforma?

Sim, o próximo passo é escolher uma Plataforma para a sua loja, é através da plataforma que você vai poder cadastrar os seus produtos, as fotos, a descrição, acompanhar os pedidos, identificar o pagamento, receber o dinheiro, etc. A escolha dessa plataforma é fundamental para o sucesso do seu e-commerce.

Contrate uma plataforma que ofereça suporte para você e ainda proporcione as principais funcionalidades e tecnologias do mercado.

  • Mas, quais são as principais funcionalidades de uma loja virtual?

As funcionalidades e possibilidades são imensas, você deve escolher aquelas que forem relevantes para o sucesso da sua loja, veja algumas:

  • Layout Exclusivo
  • Design Responsivo
  • Relatórios gerenciais
  • Menus interativos
  • SEO – Otimização para Mecanismos de Buscas
  • Sistema de Buscas
  • Sistema de Carrinho
  • Busca por Tags
  • Comprar por Ambiente
  • Comprar por Marca
  • Integração com Mídias Sociais
  • Segmentação por Departamento
  • Relatório de Estatísticas dos Produtos
  • Listas de Presentes
  • Integração com Marketplaces
  • Atacado ou Varejo – B2B B2C
  • Compre Junto
  • Cupom de Desconto

Os números do e-commerce

O ano de 2015 fechou com um faturamento de R$ 41,3 bilhões, com crescimento de 15% em relação ao ano anterior (2014). Para o ano de 2016, estima-se que o faturamento alcance R$ 44,6 bilhões, o que significa um aumento de 8% se comparado com 2015.

Eletrodomésticos corresponderam a 24% das vendas realizadas através do e-commerce, segundo o relatório Webshoppers, realizado em sua 34ª edição pela E-bit. Em segundo lugar com 20% do faturamento inclui-se Telefonia e Celulares, em terceiro lugar, com 12%, os Eletrônicos, Informática corresponde a 10% e Casa e decoração com 7%.

A categoria Livros, Assinaturas e Apostilas ficaram em primeiro lugar em Volume de Pedidos com 14%, com Eletrodomésticos em segundo lugar com 13%, Moda e Acessórios com 12%, Cosméticos e Perfumaria/Cuidados Pessoais/Saúde com 12% e Telefonia/Celulares com 9%.

Confira mais sobre os Números do E-commerce em 2016: Faturamento E-commerce no Brasil em 2016 deve atingir R$ 44,6 bilhões

Consumidores

No primeiro semestre de 2016, 23,1 milhões de consumidores virtuais realizaram pelo menos uma compra pela internet, volume 31% maior que em 2015, fortalecido pela migração das vendas do varejo físico para o canal online.

No primeiro semestre de 2016, a participação feminina foi maior no e-commerce, foram 828.655 mais mulheres do que homens.

E quem não está aproveitando o e-commerce?

  • Principais problemas de quem não está no e-commerce

E quem não está aproveitando as oportunidades que o e-commerce oferece está enfrentando:

  • Crise no Brasil
  • Números de consumidores limitados a região física da loja
  • Custo alto para exibição dos produtos
  • Custo alto para aumento de pontos de venda
  • Baixa informações sobre o consumidor
  • Horário de funcionamento limitado
  • Vender somente o que tem em estoque
  • Perdendo seus clientes constantemente para lojas virtuais!

Quem cuida da loja?

  • Que tipo de conhecimento em informática devo ter para administrar uma loja virtual? Quem contratar para administrar a loja?

Você não precisa se tornar um programador ou um expert em informática para abrir uma loja virtual. O gerenciamento da loja é feito de forma bem simples, portanto, não exige nenhum conhecimento avançado em informática ou qualquer tipo de conhecimento em programação para administrar um e-commerce.

Inicialmente você mesmo poderá administrar, no entanto, contratar um profissional exclusivamente para isso, dependerá do tamanho da sua empresa e dos seus objetivos na internet, para que supra perfeitamente sua necessidade. Para lhe auxiliar da melhor forma, a Idealize preparou um e-book “O que faz um profissional de e-commerce? Conheça as responsabilidades de cada um!”. Acesse o e-book aqui.

  • Como é feito o cadastro dos produtos? Quem faz o cadastro?

Não tem segredo, toda a administração da loja virtual é realizada pelo próprio lojista. Você não precisa ter nenhum conhecimento em informática avançado, pois o painel de controle da loja virtual é de fácil acesso, simples e prático.

O processo é idêntico a loja física, porém, o lojista virtual tem a vantagem de ter um sistema prático para gerenciar seus produtos, afinal, é você quem vai cadastrar, conforme a categoria ou subcategoria, especificando cor, modelo, marca, tamanho, medida, peso, entre outras características.

No momento do cadastro, você insere uma descrição, o preço do seu produto e seleciona a quantidade de fotos e vídeos necessário.

1cta-ebook-10-coisas-que-voce-precisa-saber-antes-de-abrir-sua-loja-virtual

Dedique um tempo às fotos, aliás, fotos de qualidade são essenciais, pois é o ponto de maior atenção do cliente. Na loja virtual, costuma-se dizer que não vendemos produtos, vendemos fotos.

Apresentar um ambiente organizado e agradável para navegar, já conquista a confiança dos clientes logo de cara. Quanto mais informações, mais chances de vendas. Para ter um e-commerce de sucesso, trabalhar conteúdo (uma descrição bem feita, informações claras, fotos de qualidade, criar um blog, etc.) é essencial.

  • Como eu faço a troca os banners?

Assim como o cadastro dos produtos, você pode facilmente realizar a troca dos banners através do painel de controle da loja virtual. A criação dos banners da sua loja virtual, pode ser feito por você mesmo, caso tenha aptidão com edição de imagens, ou normalmente a empresa contratada oferece esse tipo de serviço. Após ter a imagem do banner em mãos, não é necessário nenhum conhecimento em programação para alterar os banners na sua loja virtual, basta acessar o painel de controle e realizar as alterações. Simples e rápido.

  • Como funciona a vitrine da loja virtual? É automático?

Assim como a vitrine da sua loja física, você também pode escolher os produtos que quiser para a vitrine da sua loja virtual. A escolha pode ser manual, onde você selecionará cada item ou então de forma aleatória, ou seja, o próprio sistema sorteia produtos para exibir na vitrine da loja.

O método mais indicado é que você escolha os produtos conforme estação, coleção, data comemorativa (Dia dos namorados, Natal, Dia das mães, etc.), mais vendidos, mais procurados, maiores descontos, entre outros.

  • Como eu sou avisado dos pedidos feitos na loja? Como eu aviso o cliente que enviei o pedido? O cliente recebe algum tipo de email quando compra?

Tanto o cliente como o lojista são informados por e-mail a cada alteração de status dos pedidos. Os e-mails são disparados de forma automática na confirmação de cadastro do cliente, novos pedidos, confirmação de pagamento, confirmação de envio, confirmação de entrega, entre outros.

Todos esses emails são gerados automaticamente, ou seja, o lojista não precisa criar, nem enviar manualmente, dessa forma, todos seguem o mesmo padrão de envio. É essencial trabalhar com comunicação constante com o cliente, pois assim o mesmo fica seguro que o pedido está sendo encaminhado e logo o receberá.

Outra possibilidade para obter essas informações, é o acesso no painel de controle, onde o lojista e o cliente podem acessar e acompanhar o status do pedido, se o pagamento foi aprovado, prazo de entrega, número de rastreamento, etc.

Como divulgar minha loja virtual usando ferramentas de SEO

  • SEO – Search Engine Optimization. O que devo saber sobre isso?

Todo mundo quer estar bem posicionado no Google, certo? E claro, sem pagar nada por isso. O grande problema é que o Google só tem dez posições na primeira página e assim como você, todo mundo também quer estar ali.

Search Engine Optimization (SEO) também conhecido como Otimização de Sites ou Otimização para Buscas, compreende técnicas que têm como principal objetivo potencializar e melhorar o posicionamento de um site em páginas de resultados de mecanismos de buscas, como o Google, por exemplo, trabalhando palavras-chave no conteúdo do site de forma que fique melhor posicionado.

Otimizar o posicionamento do seu negócio é de grande importância para ganhar maior credibilidade, atrair clientes novos, fidelizar os já conquistados e ainda aumentar a rentabilidade da sua empresa.

O bom posicionamento depende da relevância do site, essa relevância é definida por algoritmos, urls claras e otimizadas, bom senso na criação do site, utilização dos padrões web, palavras-chave no conteúdo do site, títulos de páginas racionais, correta utilização das tags html, links amigáveis, entre outras funcionalidades que auxiliam na otimização e no melhor rankeamento da loja virtual em sites de busca.

Existe Integração com os sistemas ERP?

  • Tenho uma loja física e quero ter o meu estoque integrado com o estoque da loja virtual. É possível?

É possível sim, existem plataformas de e-commerce que fazem integração com o sistema instalado na sua empresa. Dessa forma, os produtos que constam no sistema da loja física vão diretamente para a loja virtual, ou seja, todos os produtos em estoque da sua loja física, podem ser vendidos na loja virtual também, de forma rápida e sem a necessidade de recadastro dos produtos.

Para emitir a nota fiscal do produto vendido virtualmente, é muito fácil, pois os pedidos que são realizados na loja virtual vão diretamente para o sistema da loja física, logo, as notas fiscais podem ser emitidas normalmente como você emitiria na loja física. De maneira rápida e fácil você tem seu estoque unificado entre as duas lojas.

Se você ainda tem dúvida à respeito de loja virtual ou loja física, saiba as vantagens e desvantagens de cada uma: Loja Virtual x Loja Física: Quais são as vantagens e desvantagens

Formas de entrega no e-commerce

  • Quais são as formas de envio? Como é feito o cálculo do frete?

O grande diferencial das lojas virtuais para as lojas físicas, é a comodidade do cliente receber seu produto em casa. Porém o frete tem um poder de influência muito grande durante a compra, por isso, deve ser tratado de forma especial no planejamento de seu e-commerce.

O lojista pode oferecer as modalidades de entrega via Correios (entrega expressa, que utiliza o serviço SEDEX, ou econômica, com prazo de entrega maior, porém, com preço mais acessível), transportadoras, carros próprios, motoboys, etc.

O cliente que deverá escolher o serviço que melhor se encaixa, através dos preços e prazos que o lojista irá ofertar no momento da compra. Para calcular o frete a ser pago, os Correios utilizam dois modos de cálculo: cobrança por peso ou por peso cubado. O peso cubado é feito através das dimensões das encomendas, com a finalidade das mesmas caberem nos caminhões ou aeronaves.

Você não precisa informar manualmente os valores de frete na loja virtual, pois os Correios utilizam uma ferramenta de consulta automática, considerando as faixas de CEP, que permite calcular, dentro da própria loja, o valor do frete e o prazo de entrega de um determinado produto. O serviço pode ser utilizado mesmo sem contrato com os Correios.

Todo produto enviado pelos Correios gera um código de rastreio, para que o consumidor e também o lojista possa acompanhar o processo de entrega. Já para as transportadoras, o processo normalmente é parecido com os Correios, mas isso é definido caso a caso de acordo com o seu contrato e com sua transportadora.

Formas de pagamento

  • Quais são as formas de pagamento que posso oferecer na loja virtual? Como recebo o dinheiro?

A melhor parte do negócio é vender, porém, melhor ainda é receber de forma segura. As lojas virtuais devem oferecer aos clientes diversos meios de pagamento. Atualmente, o cartão de crédito e o boleto bancário são os meios mais utilizados pelos lojistas.

Pense no seu cliente, quanto mais opções, melhor. Há duas formas de receber o dinheiro, através das formas de pagamento direto ou através das intermediadoras de pagamento. A liberação do pedido é feita após a comprovação do pagamento.

Boleto bancário

O boleto bancário é integrado com os bancos conveniados e permite o pagamento em qualquer agência bancária. Após a confirmação, o banco identifica o pagamento e informa à loja que o pagamento foi efetuado. As taxas dos boletos são mais atrativas que as do cartão de crédito, por isso que, normalmente, é oferecido ao cliente descontos quando é realizado pagamento com boleto.

Porém não existe a possibilidade de parcelamento no boleto bancário e a confirmação do pagamento demora 1 dia útil. A confirmação é automática, ou seja, dentro do painel de  controle da loja virtual você poderá ver facilmente os pedidos pagos.

Cartão de Crédito e Débito

O cartão de crédito é realizado através da integração entre a loja virtual e as administradoras, como Cielo, Visa, MasterCard, Elo, American Express, Diners, Discover, JCB e Aura. Esse tipo de transação permite a liberação imediata da compra.

Uma vantagem importante do uso do cartão de crédito é a possibilidade de parcelamento com e sem juros. Assim como o boleto, a confirmação é automática, ou seja, dentro do painel de controle da loja virtual você poderá ver facilmente os pedidos pagos.

Depósito Bancário

Consiste em fornecer os dados bancários para que o cliente, após a confirmação da compra, possa realizar o depósito ou transferência para sua conta corrente.

Esse método é menos utilizado porque exige uma confiança maior do consumidor perante a loja virtual. Já do lado do lojista, é um processo um pouco mais chato, pois a confirmação do pagamento é manual.

Intermediadoras de Pagamento (PagSeguro, PayPal, etc.):

As intermediadoras de pagamento são empresas que atuam na internet e realizam a ligação entre a loja virtual e o banco. Essa aplicação é muito utilizada no comércio eletrônico, uma das vantagens é que as intermediadoras de pagamento são conveniadas com todas as formas de pagamento disponíveis no mercado, como administradoras de cartões de créditos e agências bancárias, assim o lojista não precisa fazer integração com a Cielo, nem contrato com bancos, etc.

Um ponto negativo das intermediadoras de pagamento é em relação às taxas para parcelamento sem juros, pois não são muito atrativas em comparação ao parcelamento direto com as operadoras de cartão. Porém existem clientes que só realizam compras através do Pagseguro ou Paypal, por já possuírem um nome consolidado no mercado.

1cta-ebook-10-coisas-que-voce-precisa-saber-antes-de-abrir-sua-loja-virtual

Layout

Além de oferecer diversas funcionalidades, o layout da sua loja é fundamental pois será uma extensão da sua marca, trabalhe com cores que estejam de acordo com a sua logo e antes de mais nada, faça algo pensando no seu público-alvo. Seja autêntico, não exagere.

  • Layout Responsivo – Mobile

Mais de 89% dos brasileiros acessam a internet por meio de celulares, são mais de 100 milhões usuários. No Brasil, tem-se aproximadamente 283,4 milhões de celulares no Brasil, você ainda acha que não é importante ter um site responsivo?

O Design Responsivo garante que o conteúdo se ajuste em qualquer resolução de tela, seja quando você acessa por um computador, por um celular, notebook ou tablet.

O que é e-commerce / loja virtual

Oferecer um ambiente agradável ao cliente é essencial, quando você oferece uma boa navegabilidade, tem muito mais chances do cliente voltar a sua loja. Aliás, você sabia que o Google dá maior relevância para sites que ofereçam versão Mobile?

Se você ainda não sabe o que é um site responsivo, confira agora e entenda como as empresas estão vendendo mais e ganhando visibilidade no mercado: O que é um site responsivo?

Notas Fiscais em Lojas Virtuais

  • Sou obrigado a emitir nota fiscal mesmo na minha loja virtual?

Sim, é preciso emitir nota fiscal da mesma forma que é necessário emitir nota fiscal na loja física. Para facilitar a geração da nota fiscal eletrônica, existem plataformas de e-commerce que possuem integração com sistemas que emitem essas notas fiscais. Isso facilita muito, pois acaba com o processo manual de digitação dos itens do pedido e do cadastro do cliente.

B2B ou B2C? Atacado ou Varejo?

Qual é o seu negócio? Você vende para o Consumidor Final ou vende seus produtos para outra Empresa revender?

  • B2C (Business to Consumer) – Empresa > Consumidor Final: Utilizado no e-commerce para definir transações comerciais entre empresa e consumidor final por meio de uma plataforma de E-commerce
  • B2B (Business to Business) – Empresa > Empresa: Utilizado no e-commerce para definir transações comerciais entre empresas, uma empresa comercializa seus produtos para outra empresa.

Divulgação em Lojas Virtuais

  • O que devo fazer depois de ter a loja virtual implantada? Como faço para monitorar as visitas? O que devo saber sobre Google Analytics?

Após seu e-commerce ser colocado online é preciso medir constantemente os dados de navegação e interação dos usuários para que possa entender e otimizar sua loja, afim de trazer mais retorno e também utilizar essas informações para a tomada de decisões futuras.

Para medir esses dados, gratuitamente, faz-se o uso de uma ferramenta de Web Analytics do Google, uma ferramenta fácil de usar e muito eficiente.

É possível monitorar e rastrear os acessos e comportamentos dos usuários na loja virtual, originado de rede social, blog ou afins.

Com essas informações, fica bem mais fácil entender o que está acontecendo, planejar promoções e até desenvolver novos produtos de acordo com as pesquisas dos usuários.

Medir resultados é fundamental em qualquer área, por isso acompanhar o número de visitas do seu site, as páginas mais vistas, o tempo médio visitado, os produtos mais vistos, os termos que são mais procurados pelo usuário, enfim, todas essas informações podem lhe ajudar a gerenciar seu negócio.

Marketplace

  • O que é marketplace?

Marketplace é uma nova modalidade de e-commerce, onde dentro de um único site, diferentes empresas podem vender seus produtos com baixo investimento para os lojistas, como é o caso do Mercado Livre, Americanas, Walmart, Submarino, Ponto Frio e outros sites que vendem produtos de outras empresas.

Comprar pela internet já se tornou um hábito muito comum para a maioria dos brasileiros, visto que teve-se um aumento de 31% de consumidores ativos, ou seja, 23,1 milhões de pessoas realizaram pelo menos uma compra pela internet, apenas no primeiro semestre de 2016. Vender pela internet atinge diversos tipos de segmentos e clientes, portanto, escolha o seu nicho de mercado e boa sorte!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: